Chuva

| 17 Comments

Chove lá fora.

É o primeiro dia do ano em que sinto que o outono se aproxima. Pessoalmente gosto de chuva… não a chuva que nos molha na cidade, quando vamos para o emprego, mas a chuva que cai nos campos secos do nosso país e dá um pouco de sustento à terra, para que esta se abra ao fruto que nos há-de alimentar.

Chuva…

A chuva traz-me nostalgia… nostalgia dos meus tempos de criança em que me despia sem pudor e me enrolava num lençol que ia “roubar” ao cesto da roupa suja lá de casa para sair à rua pronta para rodopiar à chuva, num bailado improvisado que exprimia liberdade. O lençol servia para esconder as minhas “vergonhas” de quem casualmente passava e para as pôr a nu, de braços abertos, quando não via ninguém. Corria para aqui, corria para ali e oferecia o meu rosto à água que “brotava dos céus”. O lençol encharcado pesava-me, mas servia o seu propósito: tapava-me ou destapava-me, segundo a minha vontade.

Quando a chuva passava, devolvia o lençol à sua origem, vestia uns calções e, descalça, ia “saltar pocinhas”… e saltar pocinhas significava chegar a um charco de água e pular lá para dentro com toda a veemência para “tomar um banho” de água lamacenta.

Em África podemos fugir da chuva ou aproximarmo-nos dela. A chuva pode ser extremamente forte num momento e no momento seguinte já não existir.

E que saudades das fortes chuvadas em Angola, onde o calor nos secava a roupa molhada no corpo…

Ouvir a chuva cair de mansinho num barracão com telhado de zinco, é fantástico… mas é fantástico também, nesse mesmo barracão, a adrenalina e o horror de uma tempestade tropical…

Ambas as situações me são gratas…

Chuva…

A chuva traz-me nostalgia.

17 Comments

  1. O que chove?
    É chuva de vida ou de pensamento?
    Se chove tanto, chovesse mais…
    Mais que chuva, mais que vento:
    chovesse Céu.

    Chovesse o Céu, eu voaria?
    Ventaria feito papel?
    Se eu voasse, nadaria?
    Ou eu, pipa levada ao léu,
    da chuva me encharcaria,
    à mesma força que me nasceu?

    Que chuva chove?
    Se é de vida,
    chovesse o Céu!

  2. Chuva,
    Eu adoro andar a chuva, num dia de inverno a beira Mar onde só existo eu a chuva e o barulho das ondas, é fantastico.
    kikas

  3. Olá Salvina
    espero que ainda te lembres de mim…
    É bom ver nascer um blog, e ainda por cima com dois colaboradores que conheço.
    Felicidades e longa duração para ele.
    Quanto à chuva, gosta dela, principalmente se estou aconchegado e ao abrigo dela.

  4. Amiga
    De repente transportei-me para aquelas paragens longínquas onde um dia também fiz dessas coisas maravilhosas… molhar-me na chuva… ser dispensada da escola e em vez de ir para casa… brincar com os colegas (até secar a roupa no corpo)… talvez por isso é que hoje sofro de “reumatismo”… rsrsrsrs
    Mas foram dias lindos dos quais hoje sinto saudades.
    Beijinhos Amiga e continua escrevendo…

  5. Olá Salvina,

    Obrigado por finalmente decidires partilhar esse imenso passado e presente que faz de ti uma pessoa tão especial 🙂

    Beijinho,
    Gustavo

  6. Não posso dizer que gosto de chuva porque os terrores da chuva em criança ainda vivem comigo, mas posso dizer que gosto do sentimento da chuva que tudo lava e faz renascer, renovando assim a esperança de que tanto necessitamos neste final de 2012!

    Não percas o momento de continuar a escrever e a partilhar quem és e como sentes connosco, se faz favor!

    Enriqueces as nossas vidas, sabías? 😉

  7. 🙂
    todos nós gostamos de chuva! do cheiro da terra depois das 1ªs gotas, e dos charcos, da lama… depois crescemos, e como que por maldição deixamos de apreciar estas coisas… e vivemos preocupados com tudo e mais alguma coisa… Já agora, quando foi a última vez que perderam uns segundos a olhar a chuva?

    Parabéns Salvina *

  8. Parabéns Salvina:)

    Beijinho

  9. Palavras que fazem viajar numa história que me faz sorrir…

    Gostei muito de te ler 🙂

    beijo

  10. Utilizo uma frase de Bob Marley para o teu texto:
    “Some people feel the rain…Others just get wet”

    Sem duvida que o 1º caso se aplica a ti.
    Amei o teu pensamento!

  11. Finalmente o Blog Salvina!
    Fico contente 🙂

    Já era mais do que tempo de partilhar connosco histórias, vivências, pensamentos… sabedoria!

    Beijinho grande
    J

  12. Eu gosto:
    Do “banner” ou seja do quadro;
    Do que escreves duma forma bonita e nostálgica;
    Da chuva de que falas e de olhar para ela intensamente;
    Do Sol de que outros falam;
    De ti!
    Um grande beijo

  13. Parabéns miúda!
    Gostava de conhecer essa chuva de que todos vocês falam.
    Adoro ouvir-vos falar de África. Sempre com saudade.

    Continua. Tá lindo!

  14. Tão Lindo!… Beijos grandes e Felicidades para o teu blog!

  15. Parabéns Menina-Mulher!………
    Beijinhos

  16. Chuva para mim é bom, mas só quando estou deitado em frente à lareira.
    Ou se me apetecer molhar-me propositadamente, tal como tu, mas dispenso o lençol. 🙂

    Beijinhos*

Deixar uma resposta

Required fields are marked *.