Te quero

| 4 Comments

Bem perto, mas não dentro
Sentida ausência, mas não angustiado
Envolta, dentro, mas não centro.
Próximo em essência, mas não esgotado.

Te quero
Meu e repartido
Puro e experimentado
Ateu e iluminado
Perdido e reencontrado
Fácil e inacessível
Belo, sem exagero
Meigo e duro
Comedido e sem tempero
Frágil e resistente.

Te quero
Tanto
Te quero
Nada
Te quero
Agora!
E só depois…

4 Comments

  1. TE QUERO!!!!!!É BOM QUERER-SE ALGO, QUERER-SE ALGUEM. SEMPRE SE QUER QUALQUER COISA. O PIOR, O MAIS TRISTE É QUANDO SE QUER E NÃO SE ALCANÇA. AÍ, É O VAZIO, A FRUSTRAÇÃO, O SENTIMENTO DE PERCA. A TRISTEZA DO NÃO SE TER… MAS VIVE-SE…

    • Como tu dizes é bom querer algo! Nem que seja um gato para passar a mão pelo pelo macio, ou um ouriço de espinhos. (não é tão fácil passar a mão).
      Ou!… o chupa-chupa que, quando criança, vimos na montra da loja da esquina, e a mãe nunca comprou.

  2. Eu que estou sempre a dizer que aquilo que escreves segue sempre uma linha mais ou menos idêntica, onde as palavras se encadeiam perfeitamente para mostrar os teus sentires, fiquei surpreendido, mas num bom sentido com este poema.
    Foge à tipificação acima descrita, é mais solto, mas também mais determinado.

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.