Meu querido Amor

| 4 Comments

És tão falado, tão prometido; sempre na boca de todas as pessoas, para te evocarem em vão.

O que tu és então? Aquilo que eu quero, aquilo que eu creio, aquilo que dou e recebo?

Olho-te de perfil!…

Sinto-te lindo sem saber e sem sabor do outro lado.

Estás petrificado com todas as pedras, e de todas uma só onde passa o vento, o Sol, o sangue, o ódio…

Escolho-te somente para meu uso e alegria; soltando-te as rédeas, as mãos rigorosas da indiferença, como sendo um fogo de artifício, dançando tu à minha roda.

Eu e tu fazemos lume!

Obrigado meu querido Amor.

4 Comments

  1. Pois para mim, o Amor é abrangente, se pode amar varias pessoas de diferentes maneiras, poderia ser mais clara, mas basta que pensemos bem! a palavra Amor é tão pequena mas tem uma capacidade enorme de diferentes Amores!!!!
    kikas

  2. Não sei porquê, nunca consegui, nem pretendo conseguir “pessoalizar” o Amor, como entidade abstracta e abrangente.
    Apenas a pessoa amada, isso consigo e gosto…

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.