Quero

| 8 Comments


Quero andar descalça por entre os laranjais,
Sem ter pena de nada; como rocha altiva…
Sobre um monte erguida, e sem ais.

Não quero ter pena de mim nem de ti!
De não beijar o riso da tua estrela…
Nem pena da má hora em que nasci…

Quero ser Eu!… Sou!…
A que nas mãos ansiosas,
Perdeu da vida assim como ninguém,
Os maus espinhos sem tocar as rosas.

Queria tanto saber porque sou Eu!
Quem me enjeitou neste caminho escuro?
Queria saber o que procuro?
Nas minhas mãos o bem que não é meu!

Quero a fonte de que estou sedenta!
Quem sabe se este anseio de Eternidade,
Que tropeça na minha sombra, e é verdade.
Ou já mão de Deus que me acalenta?

Quero ser mãe da minha mãe!
Quero ser filha da minha filha!
Que ao saber quando Eu morrer poder sentir…
A volúpia da utopia, que não mentem,
Apenas o que sentem.

Quero tornar útil este empenho.
Num clamor de loucura que contenho.
Quero ainda mais!
Continuar descalça por entre os laranjais.

8 Comments

  1. Gracinha, minha “velha” amiga, há muito que sabia que és um ser humano maravilhoso, mas …poetisa, é uma surpresa. Parabéns.

    • Obrigado minha boa Amiga. Há sempre coisas em nós que surpreendem os outros e até nós próprios. Talvez as amarguras da vida a nostalgia dos dias tristonhos e sombrios nos proporcionem esta inspiração, para escrever aquilo que queremos dizer e não conseguimos. Um beijinho

  2. Pois que assim seja, parabéns à Gracinha que há muito tempo não vejo.
    Um beijinho para ela também.

  3. Gracinha, fiquei agradavelmente surpreendida com o seu poema. Temos poeta 🙂
    A qualidade deste blog está a aumentar consideravelmente com estas contribuições.
    Beijinhos e vá escrevendo.

  4. De nada Vina. É com muito gosto que o faço. Um beijinho

  5. Ainda duvidas do que eu disse outro dia? Eu não…

    • Sim, João, Agora estás a falar de uma verdadeira poeta: a Gracinha. Foi ela que escreveu este poema, que adorei; eu limitei-me a publicá-lo como mais uma Contribuição para o nosso blog. Por isso, obrigada, Gracinha. Escreve mais, muito mais, porque queremos publicar-te sempre. Beijinhos para ti, João… e um obrigada para a Gracinha.

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.