Sinto-me criança

| 4 Comments

De há uns tempos a esta parte tenho vindo a publicar pequenos contos, aqui no blog.

São historietas de figurinhas com as quais tive a oportunidade de conviver em Malanje, quando os meus olhos viram mais do que a linha do horizonte e se deleitaram com gente que faz parte da minha vivência e das minhas memórias.

Tudo começou quando aderi ao grupo “Malanjinos no facebook”, onde estão muitos dos amigos com os quais tive a felicidade de partilhar tempos da minha meninice e que, como eu, também viveram as mesmas situações, os mesmos medos, as mesmas alegrias, as mesma fugas…

Crescemos todos juntos na mesma cidade, que foi testemunha de muitas aventuras (e desventuras). Foi para eles que escrevi estes pequenos contos, que não são contos, mas retalhos reais das nossas vidas.

Estes textos são inicialmente partilhados no grupo e só depois disponibilizados aqui no blog, no separador “Figurinhas”, onde são listados os personagens ou acontecimentos dum tempo que, embora passado, ainda nos faz sorrir (talvez por ser passado).

Então, se quiserem, “embarquem” comigo nesta viagem de “regresso às origens”.

Podes começar por aqui.

 

4 Comments

  1. É tão bom recordar aquilo que em tempos nos fez felizes. E quem não tiver memória, a sua vida não tem História, lembranças para contar aos vindouros. Ficamos “ocos”, “vazios”. Eu também consigo recordar quase todas as minhas vivências, praticamente apartir dos 3 anos de idade. Conte-nos essas histórias, Nós gostamos. Um grande beijinho.

    • Que bom que voltou. É óptimo poder contar novamente com os seus comentários. Realmente as nossas memórias são o somatório das nossas vivências. Tenho andado a revisitar o passado e tem sido muito gratificante recordar algumas das figurinhas que fizeram parte da minha infância. Um bejinho e seja bem vinda.

  2. Eu também regresso muitas vezes ao passado e é surpreendente a nitidez com que recordo certos pormenores…

  3. Amiga é bom podermos recordar e voltarmos a nos sentir crianças tb e tu tens uma memória fantástica… vou continuar a ler as memórias.
    Beijinhos

Deixar uma resposta

Required fields are marked *.