Tudo

| 1 Comment

Deixo-te para teu prazer,
O ouro das alianças que nos uniram,
As rosas brancas que me enfeitaram,
Todo o amor daqueles que me amaram,
Tudo o que tive e não cheguei a ter.

Hoje encontrei uma pomba branca, morta no meu Quintal.
Tão só, tão queda e pura, como a neve que nunca vi.

E… quando a prometida enfim vier, levarei apenas comigo
O meu nome de mulher.

Autoria: Gracinha Figueiredo

One Comment

  1. Quando tudo se deixa para trás é porque já não faz sentido.
    Apenas és tu, (o importante). É só continuares!……

Deixar uma resposta

Required fields are marked *.