Não quero!

| 4 Comments

NaoNão quero essa espada que me enlaça,
nem a mágoa que me abraça.
Não quero o punhal que me trespassa,
nem o tempo parado que não passa.

Não quero noites turvas ecléticas,
nem manhãs claras assimétricas.
Não quero o tempo num só momento,
nem eu a ficar no tempo.

Não quero as palavras malditas,
nem as outras já proscritas,
Não quero sentir a idade!…
Quero sentir os sinais,
mesmo que sejam brutais,
de uma lânguida saudade.

4 Comments

  1. Verdade, por vezes e melhor sentir-se a saudade do que viver-se e realidade!!!!!!!!!!!!! Bjs

Deixar uma resposta

Required fields are marked *.