Parece que o céu se rompeu…

| 6 Comments

Quando saí do carro e lhe envolvi o braço para a apoiar no caminho que a levaria ao Centro de Dia onde mata as horas até ao meu regresso, minha mãe, de passo pequenino e frágil, cansada de tanto chover, disse-me, levantando os olhos:

Parece que o céu se rompeu, minha filha.

Devia chegar Primavera. E já vem tarde. Venceu prazo de calendário. Enganou com dias cheirando a sol arrependidos de chuva, com flores lembrando o tempo que o tempo esqueceu, com passarinhos anunciando a chegada do que não chegou… e o corpo farto de frio… e o frio farto de chuva… e a chuva farta de inverno.

Parece que o céu se rompeu, minha filha.

Não vieram andorinhas pendurar-se nos beirais. Primavera não chegou… tempo chorou.

Sim, parece que o céu se rompeu, minha mãe!

6 Comments

  1. Lindooooo. Enquanto li o texto, consegui ver a cena da Candinha (com todo o respeito) de braço dado com a sua Menina, fazendo essas observações. É maravilhoso……. Um grande beijinho para Ela e para ti querida Vina, que tão bem sabes pôr essas passagens da vida, tão explicitas e reais.

  2. Salvina, querida, muito me emocionei! Estações da vida, vida que vibra a cada estação do trem da própria vida! Lindo demais! Como sempre! Bjs

  3. Lindo! Mais palavras para quê?

  4. É lindo Vina! (Sabendo eu quem é a tua mãe)… As andorinhas vão chegar, sim!..

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.