Amor intruso

| 3 Comments

Entraste sem eu saber, pelas portas entreabertas
do meu viver.
Devastaste-me, desgastaste-me
Como brasa a arder.
Mas!… já tudo estava armado, para um amor que queria ser idolatrado.

Abri para ti as portas de par em par,
para em minha vida cheia de luz poderes entrar….
Beijos doces e aromas perturbantes,
rosal bendito de rosas para nos sentirmos amantes.

Tu não entraste na minha vida, eu  é que entrei na tua,
sentindo de ti uma entrega crua.

Oh!… meu amor intruso, de que hoje já não faço uso.
Serás sempre o Outono a rir das primaveras,
castelos um a um deixa-os cair….

Mesmo no dia em que partiste, eu sabia  que minha alma triste,
via em teus olhos borboletas de oiro ardente,
poisando nos meus suaves e cansados.

Prevendo que não era um até amanhã…
Com sorrisos leves rebuscados….
Em minha boca como um lírio roxo dolente…
Se calou, sabendo que era para sempre.

3 Comments

  1. Meu Querido, há sempre em nossas vidas um Amor Intruso.

    Se foi intruso, não tenhas pena pois não perdeste nada que tivesse valido a pena. Deus quando facha uma porta, abre sempre uma janela. E por vezes através dessa janela entra quase sempre uma brisa que nos vem refrescar a alma. Um beijo de carinho.

Deixar uma resposta

Required fields are marked *.