Saudade

| 0 comments

Por vezes tenho saudade de ter saudade…

Tento ignorá-la, porque se veste de formas diferentes! Por vezes vem sorrateiramente, doce mas cheia de espinhos para enganar aquilo que foi bom e não volta mais.

Outras vezes vem silenciosamente como de veludo, como candeia acesa para iluminar uma escuridão que sempe fica.

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.