7 de Abril de 2017
by Miguel
2 Comments

Viagem da Rolha

Ao sair do aconchego da escuridão entrei para a luz prometida . Aí toquei na vida!… Com mãos pequenas e inseguras quis abrir a garrafa de champanhe para comemorar a minha chegada. As mãos não davam para isso. Mas eu … Continue reading

15 de Março de 2017
by Salvina
4 Comments

Brincando com Ninguém

Ninguém brinca comigo e eu brinco com Ninguém. Eu conheço Ninguém e Ninguém me conhece. Ninguém entende muita coisa e Ninguém entende nada. Ninguém sabe tudo e Ninguém sabe nada. Ninguém conta tudo e Ninguém conta nada. Ninguém tem poder … Continue reading

27 de Janeiro de 2017
by Miguel
4 Comments

Memórias

E tu voltaste À procura de ti mesmo Como um menino ao despertar Em busca dos brinquedos Que sonhou… E há na mimha memória Um passado tão recente Que eu confundo com um misto de bruma E nostalgia… Por testemunha, … Continue reading

9 de Janeiro de 2017
by Salvina
3 Comments

No jardim

Procuro um banco para me sentar. No primeiro está sentado um casal de namorados que, alheio a tudo o resto, se beijam repenicadamente como dois passarinhos a arrulhar. No próximo estão sentados dois rapazes à conversa. A seguir uma rapariga … Continue reading

12 de Dezembro de 2016
by Margarida Riscado
0 comments

The Hunt

The Hunt, realizado magistralmente por Thomas Vinterberg, retrata a história de um professor que vive numa pacata e recatada vila na Dinamarca e que, repentinamente, sem aviso, é confrontado com a acusação de ter perpetrado um crime de abuso sexual … Continue reading

21 de Novembro de 2016
by Miguel
2 Comments

Recado

Quando eu morrer… Quero pedir à única pessoa que tenho em vida Que por min não chore nem um lamento, nem a ausência, que lhe possa causar a partida. Quero apenas que me lembre como um grande mar. Sendo meus … Continue reading

10 de Novembro de 2016
by Salvina
2 Comments

O crucifixo

Gostavas de tê-lo junto ao teu coração e pregaste-o com um alfinete ao teu sutiã. Mas era grande e pesado. O médico pediu-te que o tirasses. Ralhou-te depois por o não teres feito. A ele e a mim fizeste ouvidos … Continue reading

10 de Outubro de 2016
by Miguel
0 comments

Esquecimento

Nesta tristeza que trago, Dentro do meu coração Te chamo irmã amiga e filha. Na boca um sabor amargo, Um sabor a ingratidão, Como no mar uma ilha. Esquecer o que já lá vai… São dores que doem no tempo, … Continue reading

27 de Setembro de 2016
by Salvina
3 Comments

Um homem diferente

Conheci-o quando morava em Luanda. Ele ocupava os anexos da casa onde eu vivia. Chamava-se Sérgio. Eu chamava-lhe Senhor Sérgio. Quando o vi pela primeira vez, senti um arrepio a percorrer-me a espinha. Era um homem pequeno, cujos braços lhe … Continue reading